VIDA REAL

Numa fazendinha das Gerais
Reuniam-se ao redor da fogueira
Como tradicional família mineira
Pai, mãe e crianças
Vivendo felizes a sua maneira.

A labuta ocupava o casal
enquanto a vida passava ligeira
as crianças brincavam no quintal
bem debaixo da mangueira 

Leite, queijo, manteiga  e iogurtes
De quitutes fartava a mesa
A vaquinha muito cooperava
Carinhosamente chamada  Malhada
O pai uma noite atravessou
Só dando asas às idéias
Nem a  madrugada o aquietou
Não conseguia deixar de pensar nelas.
De manhã bem cedinho
Decidiu traçar sua rota
Com o couro da vaquinha
Fez uma  linda bota  
Pôs ligeiro o pé na estrada
Abandonando  a lidae 
E não comunicou a partida
deixando a família desamparada.
Durante o dia só se via choro
Mesa vazia! Gritavam em coro.
Curral sem Malhada,
Família desolada.

Era uma vez uma …

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s