O ISOLAMENTO SOCIAL DA IGREJA DE CRISTO

 
Porque tive fome, e destes-me de comer; tive sede, e destes-me de beber; era estrangeiro, e hospedastes-me; Estava nu, e vestistes-me; adoeci, e visitastes-me; estive na prisão, e foste me ver.Então os justos lhe responderão, dizendo: Senhor, quando te vimos com fome, e te demos de comer? ou com sede, e te demos de beber?E quando te vimos estrangeiro, e te hospedamos? ou nu, e te vestimos?E quando te vimos enfermo, ou na prisão, e fomos ver-te?E, respondendo o Rei, lhes dirá: Em verdade vos digo que quando o fizestes a um destes meus pequeninos irmãos, a mim o fizestes.” Mateus 25.35-40
 
Em tempos de pandemia pelo COVID-19 saltam dos livros de história para nossa realidade, o risco de contágio e morte, não só na vizinhança, mas no nosso lar.
A rotina do mundo se transforma de um dia para outro e dentro a tantas medidas de contenção da disseminação rápida e letal, está o isolamento social.
Tempo de reaprender a ficar em casa sozinho ou com familiares, tempo de esquecer o relógio,  tempo de abrir velhos baús de recordações, livros e músicas. Tempo de sobra para as mídias sociais, para entretenimento virtual, para conversas fiadas…
E exposto nosso novo cenário, medito no papel da igreja cristã, aquela noiva que deve estar com as lâmpadas cheias de azeite esperando o noivo para as bodas.
Será que ela reconhece nessa pandemia os passos do noivo se aproximando?
Será que suas lâmpadas estão acesas?
Temo que as respostas sejam negativas, a igreja está acomodada no isolamento social. 
A igreja está entretida consigo mesma entre quatro paredes.
O mundo morre de fome enquanto a igreja  saciada do Pão da Vida continua se satisfazendo  com deliverys, pipocas, sorvetes e delícias.
O mundo grita sedento por água e a igreja saciada com a Água Viva dorme o sono dos justos no conforto de seu lar.
O mundo clama por alívio para o sofrimento e a igreja surda pelos fones de ouvido, não escuta.
O mundo pede uma mão e a igreja não estende a mãos, pois estão ocupadas pelas manetes e controles remoto.
O mundo pede uma direção e a igreja se desvia  por medo de contágio ou de comprometimento.
Urge o despertar da igreja!
Urge o envolvimento no mundo!
Não apenas dar o que comer ao faminto, mas nutrir a alma.
Não apenas dar de beber ao sedento, mas saciar a alma.
Não apenas hospedar o estrangeiro, mas ensinar-lhe que Deus pode fazer em nós morada.
Não apenas vestir o nu, mas dar-lhe vestes alvas lavadas pelo sangue de Cristo.
Não apenas visitar o doente, mas curar-lhe a alma pela Palavra.
Não apenas visitar o preso, mas mostrar-lhe a libertação pela Verdade.
A noiva precisa apresentar o noivo ao mundo!
Há muito para fazer, sem máscara, sem preguiça, sem medo, sem medo da morte.
Nosso relacionamento vertical  é o que enche nossas lâmpadas de azeite para fazer a diferença no relacionamento horizontal!
Não devemos nos acovardar diante de tamanha responsabilidade, somos apenas instrumentos do Espírito Santo.
A igreja de Cristo, precisa trocar o isolamento social pelo comprometimento social!
 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s