Minha Chiquinha

Hoje a saudade bateu na porta com mais intensidade, ela vive insistindo em me arrancar suspiros e lágrimas.

As lembranças também me visitam constantemente, me levando a replicar receitas, memorar histórias, e rir sozinha.

Sua doce voz entoa em minha memória os hinos do cantor cristão , com letras belíssimas que ecoam verdades espirituais que aprendi olhando para seu dia a dia.

Pude conhecer a fé em prática através de sua vida e aprendi a orar e me relacionar com Deus.

Hoje a reconheço minha primeira discipuladora e ainda colho as respostas de sua intercessão pela minha vida.

O sofá vazio me fala da presença marcante que se foi, deixando a ausência latente na casa, mas não no coração que ela educou, pois carrego em mim seus ensinos, correções e exortações.

Lembro-me de suas mãos tecendo, enfeitando, confeitando, cozinhando, lidando e servindo; mãos que me acolheram por 47 anos, deixando um legado imensurável que aponta para a eternidade.

O calendário me diz que hoje seria dia de palmas, música, presentes, bolo e vela , roda de filhos, netos e bisnetos, dia de comemorar mais um parabéns.

Minha mãe, minha irmã, minha vovó Chiquinha!

Sua história teve 88 anos e continua na presença de Deus, para onde eu vou e onde nos reencontraremos em breve!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s