O PONTO

O que vemos na parede branca?
Um ponto vermelho.
Ainda que toda brancura seja imensamente maior
Ainda que o ponto seja imensamente menor,
Ainda que o ponto seja desprezível,
Ainda que o ponto esteja no cantinho,
o ponto não passa despercebido.
Assim é nossa vida.
Ainda que os momentos bons, que as qualidades do outro, que o amor, que as bênçãos sejam  maioritárias e as imperfeições sejam minoritárias e desprezíveis , o negativo não passa despercebido.
O grande problema  é quando  fixamos nosso olhar no ponto e  permitimos que ele tome grandes proporções diante de nossos olhos, a ponto de não valorizarmos os pequenos gestos gentis , os detalhes, as pequenas demonstrações de amor deixamos de curtir a companhia do outro; deixamos de nos alegrar, de agradecer, de sorrir e de viver!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s